Amplie seus conhecimentos: Pio XI

Gleuso Damasceno Duarte*

Pio XI em seu gabinete

Pio XI foi pioneiro na evangelização através dos meios de comunicação mais avançados de sua época: telefonia e rádio.

 

Pio XI  (1857-1939)

259º Papa, governou a Igreja católica de 1922 até sua morte, aos 81 anos de idade.

Formação

Nascido em Desio, norte da Itália, Ambrogio Damiano Achille Ratti iniciou ainda adolescente a carreira eclesiástica e foi ordenado padre em 1879. Em Roma, diplomou-se em filosofia, direito canônico e teologia.

Como educador, destacou-se pela mentalidade aberta e inovadora para seu tempo. Um exemplo revelador dessa característica: numa época marcada pela animosidade do catolicismo em relação ao judaísmo, Pe. Aquiles Ratti levava seus alunos de hebraico a cerimônias da sinagoga de Milão, para que se familiarizassem com o idioma.

Carreira eclesiástica

A competência de Aquiles Ratti despertou a atenção de seus superiores. Nos pontificados de Leão XIII e de Pio X recebeu importantes encargos. Em 1919, foi sagrado bispo e nomeado Núncio Apostólico na Polônia, por Bento XV, sucessor de Pio X. Naquele país, invadido pelos russos, viveu o imediato pós-guerra (1ª Guerra mundial). Em 1921, por ordem do papa, retornou a Roma, foi nomeado Arcebispo de Milão e, pouco depois, cardeal.

Pontificado

O cardeal Achile Ratti foi eleito chefe supremo da Igreja Católica em 1922, tomando o nome de Pio XI.

Primeira bênção "Urbi et orbi" de Pio XI, diante da praça de São Pedro.

Primeira bênção “Urbi et orbi” de Pio XI, diante da praça de São Pedro

Na primeira aparição como papa, – ao contrário de seus três predecessores, que haviam dado a primeira bênção pontifícia no interior da basílica de São Pedro – ele inaugurou o pontificado na sacada externa, voltado para a praça de São Pedro e a cidade de Roma. Esse ato indicava a decisão de buscar garantias para a independência da autoridade pontifícia em relação ao governo italiano.  Este seu grande objetivo foi conseguido em 1929, com a assinatura do Tratado de Latrão,  que encerrou a chamada “Questão romana.

Pio XI e Dom Bosco

O encontro pessoal e a hospedagem no Oratório de Valdocco despertaram no Pe. Aquiles Ratti profunda admiração e santo orgulho por ter convivido com Dom Bosco, ainda que brevemente.

Ao longo de sua vida, em numerosas ocasiões, Pio XI demonstrou profunda veneração por Dom Bosco, a quem beatificou em 1929 e canonizou em 1934.

Fontes:

http://w2.vatican.va/content/pius-xi/it/encyclicals/index.html; https://it.wikipedia.org/wiki/Papa_Pio_IX

CERIA, Eugenio. Memorie biografiche di Don Giovanni Bosco. vol_16, 1935, p.320,

In: http://www.sangiovannibosco.net/memorie_biografiche/pdf/MB_vol_16.pdf.