Dom Bosco na janela de seu quarto

Gleuso Damasceno Duarte*
Publicado em 20-5-2020 – Atualizado em 15-8-2020

Desde o início da pandemia de Covid-19, nosso site Dom Bosco está aqui [www.domboscoaqui.com.br] relembrou, em mais de uma oportunidade, o exemplo do Pai e Mestre da Juventude no enfrentamento de surtos de epidemias, na Itália de seu tempo.

Estimulando os jovens do Oratório a fortalecerem a fé em Deus, a confiança nos superiores e em seus ensinamentos, Dom Bosco conseguiu que vários rapazes ajudassem como voluntários na assistência aos atingidos pela cólera. Como se sabe, nenhum de seus rapazes e colaboradores foi vitimado pela terrível doença, que tantas mortes causou em diferentes regiões do mundo, particularmente na Europa.

Hoje, os continuadores de Dom Bosco revivem essa história. Em incontáveis lugares, espalhados por cinco continentes, milhares de membros da Família Salesiana desdobram-se para ajudar as vítimas da Covid-19.

Pensando no que faria Dom Bosco, se aqui estivesse, cada membro desse exército do bem traz sua contribuição para o esforço solidário de amenizar os sofrimentos dos atingidos pelo Coronavírus. Todos ajudam, movidos pela própria dedicação aos irmãos. Cada um a seu modo, com os dons que Deus lhe deu.

É o caso também do pintor espanhol David Pastor Corbí e o novo retrato de Dom Bosco, representado na janela de seu modesto quarto, em Valdocco. Voltado para o pátio do Oratório – um dos cenários prediletos de seu sistema educativo – , Dom Bosco transmite com seu olhar de Pai a esperança na vitória contra a pandemia e nos dias melhores que virão. Vale a pena ler como o inspirado pintor apresenta sua obra e contemplar o original retrato que inicia esta publicação. Diz o artista:

“Em 1999, pintei um grande mural para o Santuário de Maria Auxiliadora, em Alcoy (Alicante), onde dava aulas de artes plásticas. O então diretor, Pasqual Lluch, me disse que o superior da antiga Inspetoria de Valência, David Churio, gostaria que eu retratasse Dom Bosco, quando tivesse tempo”.

“Pensei nisso durante muito tempo e decidi pintar Dom Bosco em seu quarto, olhando para Valdocco através das janelas, com suas pitorescas e características persianas verdes. Decidi representá-las como se nunca tivessem sido fechadas e o fato de estarem sempre abertas, as tivesse deixado desgastadas pela inclemência do tempo”. (Este, aliás, acabou se tornando um dos detalhes mais simbólicos da obra…)

David Pastor agrupa em alguns detalhes – poucos, mas significativos – a representação do sistema pedagógico de Dom Bosco. Diz o artista:

“Quis representá-lo circundado de livros, que simbolizam a tarefa intelectual, a educação, como base da formação dos jovens do Oratório.  Os outros objetos presentes na obra são uma referência ao trabalho manual e à formação profissional. As bolas para malabarismo, que ele segura nas mãos, são uma referência ao entretenimento, diversão e espetáculo, profundamente relacionados ao trabalho salesiano, social e integrador”.

Além disso, a expressão de Dom Bosco revela uma vida entregue aos jovens:

“Aquele olhar de Dom Bosco era o que eu queria transmitir, tirado de um dos retratos fotográficos que se conservam do Santo. É um olhar experiente, intenso, fortalecido quer pelo trabalho realizado, quer por aquele que ainda há para ser feito. Há muita força, apesar dos anos que vão pesando”.

A última fase criativa desse trabalho coincidiu com a pandemia de Covid-19, o que levou o artista a enriquecer o sentido da obra atribuindo-lhe novos significados:

“Quando chegou o momento do confinamento devido ao Covid-19, a persiana verde mudou seu simbolismo, tornando-se um ponto de esperança e confiança no futuro, enquanto os livros, as bolas e as ferramentas se tornaram também um modelo de comportamento”.

Fonte: https://www.infoans.org/pt/secoes/noticias/item/10385-espanha-novo-quadro-de-dom-bosco-uma-janela-verde-a-transmitir-esperanca-e-confianca-no-futuro

*Gleuso Damasceno Duarte

GDDBacharel licenciado em Filosofia. Professor de História. Mestre em Administração. Editor e autor de várias obras didáticas. Foi assistente e professor em escolas salesianas. Atuou no planejamento e implementação da Rede Salesiana de Escolas e, na Edebê-Brasil, como Editor de Material Digital de Ensino Religioso, Filosofia e Sociologia.

Publicado por CCS (Comissão para a Comunicação Social-ISJB)


Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*